A escrita e Virginia Woolf: vida e morte

Maria de Fátima Ferreira, Ilka Franco Ferrari

Resumo


Sob o viés da psicanálise, este texto investiga a função que a escrita teve na vida da escritora Virginia Woolf. A partir do que Lacan ensinou em seu seminário dedicado à obra do escritor James Joyce, O sinthoma, investiga-se a presença do real na subjetividade da escritora e o modo como ela procurava tratar os fenômenos mortíferos que daí advinham. Ao tentar nomear seu sintoma, buscava desenfreadamente solucionar seu desespero, traduzindo, assim, a sua foraclusão. Nenhuma palavra vinha nomear isso. Assim, fazia com sua escrita uma espécie de hemorragia libidinal, procurando encontrar “a” palavra plena, verdadeira, que pudesse alcançar “a” verdade de seu sintoma e estancar sua dor.

Palavras-chave


função da escrita; psicanálise; real; Virginia Woolf.

Texto completo:

PDF

Referências


Boileau, N. P. (2011). Les “mots ordinaires” et la littérature face au réel. In Harrison, S. (Dir.), Virginia Woolf: l’écriture, refuge contre la folie (p. 77-99). Paris: Éditions Michèle.

Carvalho, A. C. (2003). A poética do suicídio em Sylvia Plath. Belo Horizonte: Ed. UFMG.

Carvalho, A. C. (2010). A toxidez da escrita como um destino na sublimação em David Foster. Psicologia USP, 21(3), 513-530.

Cotard, J. (1999). Du délire des négations. Archives de neurologie, 4, 152-170. (Original publicado em 1882)

Ferrari, I. (2009). Acerca do amor e algumas particularidades na psicose. Archivos Brasileiros de Psicologia, 61(2), 87-96.

Ferreira, F. (2014). A dor moral da melancolia. Belo Horizonte: Ed. Scriptum.

Forrester, V. (2009). Virginia Woolf. Paris: Éditions Albin Michel.

Freud, S. (1974). Luto e melancolia. In Freud, S. [Autor], Edição standard brasileira das obras completas de Sigmund Freud, v. XIV. Rio de Janeiro: Imago. (Original publicado em 1915)

Freud, S. (1974). O eu e o isso. In Freud, S. [Autor], Edição standard brasileira das obras completas de Sigmund Freud, v. XIX. Rio de Janeiro: Imago. (Original publicado em 1923)

Freud, S. (1988). Rascunho G. Melancolia. In Freud, S. [Autor], Edição standard brasileira das obras completas de Sigmund Freud, v. I. Rio de Janeiro: Imago. (Original publicado em 1895)

Freud, S. (1988). Totem e tabu. In Freud, S. [Autor], Edição standard brasileira das obras completas de Sigmund Freud, v. XIII. Rio de Janeiro: Imago. (Original publicado em 1912)

Harlin, M. (2011). Entre les actes, fiction ou réel? In Harrison, S. (Dir.), Virginia Woolf: l’écriture, refuge contre la folie (p. 17-51). Paris: Éditions Michèle.

Harrison, S. (Dir.). (2011). Virginia Woolf: l’écriture, refuge contre la folie. Paris: Éditions Michèle.

Lacan, J. (1998). Função e campo da fala e da linguagem. In Lacan, J. [Autor], Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor. (Original publicado em 1953)

Lacan, J. (1988). O seminário, livro 3: as psicoses. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed. (Seminário original de 1955-1956)

Lacan, J. (2007). O seminário, livro 23: o sinthoma. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed. (Seminário original de 1975)

Marder, H. (2011). Virginia Woolf: a medida da vida. Trad. Leonardo Fróes. São Paulo: Cosac Naify.

Marret, S. (2011). Le creux de la vague. In Harrison, S. (Dir.), Virginia Woolf: l’écriture, refuge contre la folie (p. 53-76). Paris: Éditions Michèle.

Naveau, P. (2011). Le drame de Septimus et Lucrezia. In Harrison, S. (Dir.), Virginia Woolf: l’écriture, refuge contre la folie (p. 101-125). Paris: Éditions Michèle.

Rivoire, M. (2011). Une suite inachevée – À propos des nouvelles des années 30-40. In Harrison, S. (Dir.), Virginia Woolf: l’écriture, refuge contre la folie (p. 127-156). Paris: Éditions Michèle.

Woolf, V. (1986). Momentos de vida. Trad. Paula Maria Rosas. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. (Original publicado em 1940)

Woolf, V. (1989). Os diários de Virginia Woolf. Edição Anne Olivier Bell; Introdução Quentin Bell; seleção e tradução José Antonio Arantes. São Paulo: Companhia das Letras.

Woolf, V. (2008). O quarto de Jacob. Trad. Lya Luft. São Paulo: Novo Século.

Woolf, V. (2011). As ondas. Trad. Lya Luft. São Paulo: Novo Século.

Woolf, V. (2011). Os anos. Trad. Raul de Sá Barbosa. São Paulo: Novo Século.

Woolf, V. (2013). Mrs. Dalloway. 2. ed. Trad. Tomaz Tadeu. Belo Horizonte: Autêntica Editora. (Original publicado em 1925)


Apontamentos

  • Não há apontamentos.