A CRISE DOS SENTIDOS: UMA PERSPECTIVA FERENCZIANA

Stephanie Brum

Resumo


A clínica contemporânea tem se apresentado como um campo no qual se enunciam inúmeros desafios. Neste panorama nos deparamos com sintomas que parecem desatrelados -ou frouxamente vinculados - de uma representação capaz de localizá-los fantasmaticamente ou no próprio tecido desejante daquele sujeito em particular. Tal ponto nos leva a pensar nestes sintomas como não referidos a um sentido passível de interpretação. A fim de promover um estudo sobre esta problemática, buscaremos na obra de Sandor Ferenczi formas de entender a escassez de sentido a qual o aparelho psíquico também pode estar sujeito. Partiremos assim de um estudo sobre a problemática do trauma, na qual se daria uma impossibilidade de introjeção do ocorrido, para então, discutirmos o que chamamos de "crise dos sentidos".

Palavras-chave: SENTIDO; REPRESENTAÇÃO; INTERPRETAÇÃO; TRAUMA; INTROJEÇÃO


Apontamentos

  • Não há apontamentos.