Sobre a teoria da nominação em J. Lacan: do ato à invenção

Andréa Máris Campos Guerra, Hudson Vieira de Andrade

Resumo


Desenvolvemos a tese de que há ao menos duas proposições do psicanalista J. Lacan quanto à teoria da nominação. Nós a localizamos a partir da análise de dois paradigmas extraídos dos mitos freudianos de Totem e Tabu e de Moisés e o Monoteísmo. Uma primeira teoria calcada na premissa de que o ato funda a condição do nome, a partir do assassinato do pai como elemento de regulação e referência. E outra de que, diante do impossível de assimilar, é preciso a invenção de um nome, a partir do qual se orienta um sujeito ou um povo. As consequências extraídas dos dois paradigmas dizem respeito ao sujeito e ao laço social, conformando modos políticos e subjetivos diferenciados de racionalidade discursiva e de operacionalidade subjetiva.

Palavras-chave


Psicanálise; Nominação; Mito; Nome Próprio; Laço Social

Referências


Almeida, C. C. (2011). Elementos de linguística e semiologia na organização da informação. São Paulo, Cultura Acadêmica.

Freud, S. (1976). Totem e Tabu. In: Edição Standart das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (v. XIII). Rio de Janeiro: Imago. (Obra original publicada em 1913 [1912-13]).

Freud, S. (2011) Psicologia da massas e análise do eu. In: Sigmund Freud Obras Completas. (v. XV). São Paulo: Companhia das letras. (Obra original publicada em 1921).

Freud, S. (1976). A dissolução do Complexo de Édipo. In: Edição Standart das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (v. XIX). Rio de Janeiro: Imago. (Obra original publicada em 1924).

Freud, S. Algumas consequências psíquicas da distinção anatômica entre os sexos In: Edição Standart das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (v. XIX). Rio de Janeiro: Imago. (Obra original publicada em 1925).

Freud, S. (2001). Moisés e o Monoteísmo: três ensaios. Rio de Janeiro: Imago. (Obra original publicada em 1939).

Lacan, J. (1995). O seminário livro 4: a relação de objeto. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Seminário original de 1956-1957).

Lacan, J. (1999). O seminário livro 5: as formações do inconsciente. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Seminário original de 1957-1958).

Lacan, J. (1964-65). O seminário livro 9: A identificação. Mimeo.

Lacan, J. (2005). Introdução aos Nomes-do-Pai. In: Nomes do Pai. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Conferência originalmente proferida em 1963).

Lacan, J. (1964-65). O seminário livro 12: problemas cruciais para a psicanálise. Recife: Centro de Estudos Freudianos do Recife, 2006.

Lacan, J. (1992). O seminário livro 17: o avesso da psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Seminário original de 1969-1970).

Lacan, J. (1974-75). O seminário livro 22: RSI. Mimeo.

Said, E. (2004). Freud e os não-europeus. São Paulo: Boitempo.

Safatle, V. (2015). O circuito dos afetos: corpo político, desamparo e o fim do indivíduo. São Paulo: Cosac Naify.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.