“Formar-se” e “ser” mulher: um breve ensaio sobre a sexualidade feminina

Autores

  • Rodrigo Sanches Peres Universidade Federal de Uberlândia - UFU
  • Neftali Beatriz Centurion Universidade Federal de Uberlândia - UFU
  • Maria Virginia Filomena Cremasco Universidade Federal do Paraná - UFPR

Palavras-chave:

sexualidade, sexualidade feminina, psicanálise, teoria psicanalítica.

Resumo

A Psicanálise tem contribuições potencialmente proveitosas a oferecer para os debates atuais sobre a sexualidade. Debates a esse respeito se mostram essenciais na contemporaneidade, sobretudo na sociedade brasileira, tendo-se em vista o recente recrudescimento de uma mentalidade machista que enseja diversas formas de abuso e violência contra as mulheres. Portanto, este breve ensaio teórico tem como objetivo apresentar um mapeamento de algumas formulações psicanalíticas, freudianas e pós-freudianas, em torno da sexualidade feminina. Mais precisamente, buscaremos, em um primeiro momento, circunscrever teses centrais sobre a “formação” da mulher conforme postuladas por Freud. Em um segundo momento, procuraremos sintetizar um conjunto de proposições de autores contemporâneos entre os quais se pode estabelecer um diálogo e que, em nosso meio, têm-se servido da Psicanálise para refletir acerca do “ser” mulher, ou seja, da vivência da sexualidade feminina na idade adulta, nomeadamente na maturidade. Concluímos que as proposições dos autores contemporâneos que sumarizamos aqui avançam, em certos aspectos, em relação às teses freudianas sobre a sexualidade feminina, mas não implicam na atribuição de uma suposta obsolescência às mesmas como um todo.

Biografia do Autor

Rodrigo Sanches Peres, Universidade Federal de Uberlândia - UFU

Psicólogo, mestre e doutor em Psicologia pela Universidade de São Paulo, com pós-doutorado pela Universidade de Lisboa. Professor do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal de Uberlândia. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

Neftali Beatriz Centurion, Universidade Federal de Uberlândia - UFU

Psicóloga e mestre em Psicologia pela Universidade Federal de Uberlândia. Professora substituta do Instituto de Psicologia da Universidade Federal de Uberlândia.

Maria Virginia Filomena Cremasco, Universidade Federal do Paraná - UFPR

Psicóloga, mestre em Psicologia da Educação e doutora em Ciências Médicas pela Universidade Estadual de Campinas, com pós-doutorado pela Université Paris VII. Professora do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Paraná.

Referências

André, J. (2015). Vocabulário básico da psicanálise. São Paulo: Martins Fontes.

Birman, J. (1999). Cartografias do feminino. São Paulo: Editora 34.

Costa, J. F. (2004). O vestígio e a aura: corpo e consumismo na moral do espetáculo. Rio de Janeiro: Garamond.

Freud, S. (1996). Fragmento da análise de um caso de histeria. In Freud, S. [Autor], Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. 7. Rio de Janeiro: Imago. (Original publicado em 1905[1901])

Freud, S. (1996). Três ensaios sobre a teoria da sexualidade. In Freud, S. [Autor], Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. 12. Rio de Janeiro: Imago. (Original publicado em 1905)

Freud, S. (1996). Moral sexual “civilizada” e doença nervosa moderna. In Freud, S. [Autor], Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. 9. Rio de Janeiro: Imago. (Original publicado em 1908)

Freud, S. (1996). Sobre o narcisismo: uma introdução. In Freud, S. [Autor], Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. 14. Rio de Janeiro: Imago. (Original publicado em 1914)

Freud, S. (1996). A organização genital infantil. In Freud, S. [Autor], Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. 19. Rio de Janeiro: Imago. (Original publicado em 1923)

Freud, S. (1996). A dissolução do complexo de Édipo. In Freud, S. [Autor], Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. 19. Rio de Janeiro: Imago. (Original publicado em 1924)

Freud, S. (1996). Algumas consequências psíquicas da distinção anatômica entre os sexos. In Freud, S. [Autor], Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. 19. Rio de Janeiro: Imago. (Original publicado em 1925)

Freud, S. (1996). Sexualidade feminina. In Freud, S. [Autor], Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. 21. Rio de Janeiro: Imago. (Original publicado em 1931)

Freud, S. (1996). Feminilidade. In Freud, S. [Autor], Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. 22. Rio de Janeiro: Imago. (Original publicado em 1933[1932])

Furtado, A. M. (2001). Um corpo que pede sentido: um estudo psicanalítico sobre mulheres na menopausa. Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, 4(3), 27-37. Recuperado em 05 out. 2018 de <http://www.scielo.br/pdf/rlpf/v4n3/1415-4714-rlpf-4-3-0027.pdf>.

Goldfarb, D. C. (1998). Corpo, tempo e envelhecimento. São Paulo: Casa do Psicólogo.

Kehl, M. R. (2002). Sobre ética e psicanálise. São Paulo: Companhia das Letras.

Laznik, M. C. (2012). O complexo de Jocasta. Estudos de Psicanálise, 37, 79-92. Recuperado em 05 out. 2018 de <http://pepsic.bvsalud.org/pdf/ep/n37/n37a08.pdf>.

Mezan, R. (2008). Existe um erotismo contemporâneo? In Volich, R. M., Ferraz, F. C., & Ranña, W. (orgs.), Psicossoma IV: corpo, história e pensamento (p. 35-54). São Paulo: Casa do Psicólogo.

Negreiros, T. C. (2004). Sexualidade e gênero no envelhecimento. Alceu, 5(9), 77-86. Recuperado em 05 out. 2018 de <http://revistaalceu.com.puc-rio.br/media/alceu_n9_negreiros.pdf>.

Roudinesco, E. (2016). Sigmund Freud na sua época e em nosso tempo. Rio de Janeiro: Zahar.

Salles, A. C. T. C., & Ceccarelli, P. R. (2010). A invenção da sexualidade. Reverso, 32(60), 15-24. Recuperado em 05 out. 2018 de <http://pepsic.bvsalud.org/pdf/reverso/v32n60/v32n60a02.pdf>.

Valença, M. C. A. (2003). A feminilidade em Freud e na contemporaneidade: repercussões e impasses. (Dissertação de Mestrado, Universidade Católica de Pernambuco, Recife, Pernambuco, Brasil).

Downloads

Publicado

2018-12-09

Edição

Seção

Dossiê